O Centro de Economia Criativa é um espaço educador, que contribui para a formação de jovens profissionais e estudantes no campo da educação ambiental para habitações sustentáveis. Ao permitir que os visitantes vejam, sintam, toquem e percebam os benefícios de produtos, serviços e tecnologias de uma indústria que investe no bem-estar do homem e do planeta, afirma-se como local para construção também do diálogo e do saber comunitário e instrumento motivador na luta por mais educação, respeito e criatividade.

Com 275m², o prédio sustentável está dividido em três espaços: a Casa 3E – Eficiência Energética e Educadora; a Loja de Comércio Justo; o Estúdio de Economia Criativa.

A casa 3E é o único imóvel desse tipo aberto para visitação pública.

A Onda Verde é a única ONG ambiental com uma sede sustentável.

1. Casa Conceito - Uma Nova Arquitetura para o Mundo

Localizada na comunidade de Tinguá, a 25 quilômetros do centro de Nova Iguaçu e a 70 quilômetros do Rio de Janeiro, a casa conceito é um projeto inovador que apresenta soluções para redução do consumo de água, energia e emissão de CO2. Além disso, responde a questões fundamentais do mercado de construção sustentável relacionadas a moradias mais acessíveis, rapidez dos processos, durabilidade dos materiais utilizados e seu reaproveitamento, saúde e conforto das pessoas que habitarão seu espaço.

Conheça agora todas as tecnologias utilizadas na construção, no funcionamento e na manutenção deste prédio sustentável e inovador.

O prédio sustentável foi pensado para que sua construção fosse o mais limpa e ecológica possível, em todos os sentidos. A base do prédio é formada por oito contêineres que, após sua vida útil pelos mares do mundo, foram descartados pelo comércio marítimo.

É verdade que a vida útil de um contêiner é de aproximadamente 100 anos, porém, para uso no comércio marítimo, devido à corrosão por intempéries do ambiente, esse tempo se reduz para, no máximo, 12 anos. Assim, temos outros 90 anos para utilizá-lo na construção civil, gerando menos impacto, diminuindo o uso de materiais tradicionais, como a alvenaria, a geração de resíduos e, ainda, reduzindo custos e tempo de execução no processo construtivo.

Antes da chegada dos contêineres, o terreno foi preparado e uma fundação com cimento construída. Essa fase gastou apenas 5% da água que normalmente é utilizada na construção tradicional. Além disso, vale ressaltar que essa água foi toda captada da chuva.

2. Transformando Containers em Casa

Já em seus devidos lugares, os contêineres passaram pelo processo de metalurgia, feito pela Allcontainer. Após soldados e cortados conforme o projeto, estavam prontos para receber as pinturas interna e externa, feita com uma tinta especial da Hidronorth chamada Telhado Branco, que reflete os raios solares, mantendo a temperatura da parte metálica sempre mais baixa.

As instalações elétrica e hidráulica foram feitas de maneira tradicional, como em qualquer construção. Logo depois, todo o prédio foi isolado com a EcoFiber Wall, uma manta termofixada, ecologicamente correta e totalmente reciclada, feita de fibra de poliéster proveniente de garrafas PET. Essa é uma ótima opção para garantir o isolamento dos ambientes sem agredir o meio ambiente.

Em nossa construção, foi cedida gratuitamente pela Ecofiber, empresa que oferece produtos que proporcionam conforto e proteção aos consumidores, sempre em total harmonia com a preservação dos recursos naturais e do bem-estar do planeta.

O próximo passo foi a colocação de todas as paredes internas, feitas com chapas de gesso para drywall, doadas pelo Grupo Knauf. O gesso é um isolante térmico e acústico que ajuda a regular a temperatura interna, mantém equilibrado o grau de umidade do ambiente, não é inflamável nem agressivo à pele, é inodoro e livre de gases tóxicos.

O Grupo Knauf, desde 1997 no Brasil, trabalha para aprimorar os processos de preservação e recuperação do equilíbrio natural das áreas atingidas pela extração do minério gipsita, fonte primária do gesso, e todas as suas unidades de processamento de gesso e derivados são absolutamente limpas e lançam apenas vapor d’água na atmosfera.

Após o processo tradicional de colocar a massa, veio a pintura interna realizada com tintas Suvinil e Coral com baixo VOC. Por VOC entende-se Volatile Organic Compounds, ou seja, teor de solventes orgânicos voláteis que cada tinta contém. São tintas formuladas com novas tecnologias que respeitam o meio ambiente, ajudando a evitar a poluição do ar e problemas como alergias, hipersensibilidades e irritações, pois contêm baixo ou nenhum teor de solventes orgânicos em sua composição, sendo assim livres de poluentes.

3. Pisos, Azulejos, Louças e Acabamentos com Selo Sustentável

O deque de madeira foi inteiramente doado pela empresa Fibrolar, que tem 30 anos de mercado e só trabalha com madeiras de origem legalizada. Os pisos e azulejos têm selo sustentável. As louças da Docol têm acionamento hidromecânico, basta pressionar e, em aproximadamente seis segundos, o fechamento ocorre de maneira automática. Esses produtos possuem vazão ecoeficiente, economizando até 70% de água.

4. Água e Esgoto

Toda a água utilizada nos vasos sanitários é captada da chuva. O prédio não está ligado à rede de coleta de esgoto da cidade nem à rede pluvial. A água em excesso é descartada no sistema de drenagem natural, um jardim permeável que facilita o fluxo de água para o lençol freático, em vez de ser despejada no sistema público. Isso significa que o prédio é totalmente drenante e, portanto, não contribui para enchentes e inundações na região.

Todos os resíduos do esgoto e da caixa de gordura do prédio vão para o Biossistema Integrado, equipamento usado para o processamento de matéria orgânica, como esgoto doméstico e resíduos orgânicos. Funciona como um reator químico, no qual as reações químicas têm origem biológica, ou seja, são feitas por bactérias que digerem a matéria orgânica em condições anaeróbicas (isto é, em ausência de oxigênio) e produzem biogás, uma mistura de gases – aproximadamente 75% metano e 25% CO² –, e fertilizantes de ótima qualidade.

Resumindo, o Biossistema é composto por biodigestor, filtro anaeróbio e sistemas de zona de raízes (também conhecido com wetlands construídas). Essa tecnologia saneia o habitat humano, agrega valor à cadeia produtiva e preserva o meio ambiente, já que o tratamento devolve a água ao rio em estado de balneabilidade (capacidade que um local tem de possibilitar o banho e atividades esportivas em suas águas) ou outra forma de disposição, sem riscos de contaminar a natureza.

A água é um dos bens naturais que nos parecem infinitos. Porém, a cada ano que passa, com as mudanças climáticas, vemos secas, reservatórios secos, enfim, um sinal de que precisamos aprender a lidar com a falta da água. O prédio sustentável tem o maior respeito por esse bem tão essencial para a vida humana, totalmente coerente com todo trabalho que realizamos.

5. Autossuficiência Energética

Um dos custos mais altos do dia a dia de uma casa é o valor da energia que ela consome.

Esse prédio é totalmente autossuficiente energeticamente, tendo uma miniusina de geração de energia sustentável composta por três sistemas – eólico, solar e concessionária. A central eólica tem potencial gerador de 1,3 megawatts/ano. A central solar fotovoltaica tem nove painéis com potencial nominal de 2,48 kilowatts/hora e 3,4 megawatts/ano. Geradas simultaneamente, vão para uma rede única, em um quadro de disjuntores que distribui para o prédio. O que sobra vai para a bateria de back up, que suporta 24 horas de uma geladeira, uma lâmpada, uma televisão e um ventilador. E, caso ainda sobre, é devolvida para a rede da concessionária gerando créditos. Tudo isso significa uma compensação de 11,5 toneladas de CO2 por ano.

Todas as lâmpadas utilizadas no prédio são de LED (Light Emitting Diode ou Diodo Emissor de Luz), que têm melhor aproveitamento da energia, consumindo até 90% menos do que a tecnologia das lâmpadas incandescentes, e não emitem muito calor. Além disso, contribuem para a preservação da natureza – especialistas afirmam que uma lâmpada LED que funciona cinco horas diariamente, durante um mês, consome em média oito mil litros de água. Esse índice é de 60 mil litros com as incandescentes.

Todos os vidros são da linha Habitat da Cebrace, garantindo maior eficiência energética, pois têm proteção solar que reduz o calor interno dos ambientes em até 70% e bloqueia quase 100% dos raios UV, ajudando no controle da temperatura e na conservação dos móveis.

O telhado verde e o jardim vertical permitem que a temperatura interna se mantenha sempre mais baixa. Na parede do lado norte do prédio, onde bate o sol da tarde, há o jardim vertical, que absorve o calor, também ajudando a manter a temperatura mais baixa.

6. Mobiliário

O mobiliário está incluído no conceito sustentável do prédio. Foi projetado pelo Estúdio Guanabara, com materiais desenvolvidos pela MateriaBrasil, coloridos e revestidos com tintas orgânicas do Zebu. Feito de madeira de reflorestamento, foi construído com encaixe, sem pregos, com cola ecológica e verniz à base de cera de abelha. Modernos, estilosos e super práticos e úteis, são móveis à altura de um prédio conceito sustentável.

O Estúdio Guanabara é uma empresa de arquitetura, urbanismo e design com foco em impacto social, estratégias urbanas e tecnologias construtivas, além de sócio-fundador da GOMA, associação interdisciplinar de empreendedorismo em rede, com atuação concentrada em inovação social, economia criativa e design sustentável, localizado na Zona Portuária do Rio de Janeiro.

A MateriaBrasil é um centro de referência em materiais e sistemas com alto índice de responsabilidade socioambiental e em modelos de produção e consumo conscientes. Criada pela união entre a Sistema Assessoria Ambiental e a Fibra Design, a MateriaBrasil reúne um dos melhores acervos de materiais de baixo impacto ambiental e alta contribuição social do Brasil.

A ZEBU criou uma linha de tintas orgânicas para aplicação em papel e madeira. Com receita exclusiva da empresa, as tintas são feitas com base em diversos pigmentos naturais: cacau, canela, beterraba, urucum, azeitona, casca de cebola, entre outros, que totalizam uma cartela de 36 cores básicas.

Estúdio de Economia Criativa

O Estúdio de Economia Criativa é o local onde são realizados cursos, oficinas, debates, encontros. Foi criado para envolver mulheres de todas as idades que perseguem um ideal empreendedor. Espaço privilegiado para as atividades de formação das jovens mulheres, inovador e criativo, gera instrumentos que darão asas a sonhos e firmeza nos passos para realizá-los. Sua proposta é também integrar o passado, o presente e o futuro de forma harmoniosa na busca de soluções que ofereçam alternativas com potencial transformador e em sinergia com políticas públicas, motivando as mulheres a construir novos caminhos na luta por seus direitos e pela preservação do planeta.

Loja de Comércio Justo e Solidário

A loja de comércio justo apoia a prática do consumo responsável tendo como base os princípios da economia solidária. Um local simpático e agradável para comercialização de produtos sustentáveis de diversos atores sociais e diferentes cooperativas que lutam por um comércio justo e solidário. Essa postura fortalece a cadeia produtiva entre as comunidades empreendedoras e o consumidor consciente de seu papel, permitindo uma ação mais crítica e proativa dos que se preocupam com qualidade de vida e preservação do meio ambiente.

Tudo isso em prol de um futuro mais sustentável, parte fundamental da missão da Onda Verde.

Projetos e Programas

A Onda Verde atua em diversos municípios com ações de educação ambiental, restauração florestal, apoio a pesquisas científicas, construções sustentáveis e fortalecimento de políticas públicas do setor ambiental para preservar a Mata Atlântica e os ecossistemas urbanos através dos seus projetos. Todas as ações visam à modificação de valores e de comportamentos, contribuindo para melhoria da qualidade de vida das pessoas e diminuição de impactos gerados no ambiente. Confiram os projetos já realizados e em execução.

Realizados Em Execução

Cursos

  • Curso Teste 1
  • Curso Teste 2
  • Curso Teste 3
  • Curso Teste 4

Contato

 (21)  2779-4563

 ondaverde@ondaverde.org.br

Copyright © 2017 Entidade Ambientalista Onda Verde. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um Software Livre liberado sob os termos da Licença Pública Geral GNU.